Logo Vida Salgada.png

Mergulhe nos Nossos Conteúdos

Clube - Faixa.png

Você sabe da importância da refeição pós-treino?



Muito se fala sobre o que comer antes de praticar exercícios físicos, pois é muito fácil perceber a influência que esta refeição apresenta no desempenho durante o treino. Porém, muitos esportistas negligenciam a refeição pós-treino, provavelmente por não terem a mesma consciência a respeito da grande importância desse momento para a obtenção dos benefícios proporcionados pelo exercício.


A prática de exercícios induz microlesões nos músculos, que precisam ser restauradas adequadamente para evitar fadiga e queda no desempenho esportivo. A energia estocada na forma de glicogênio muscular também é utilizada durante os treinos e precisa ser reposta. Quando nós proporcionamos condições adequadas para a recuperação muscular os efeitos do treinamento, como aumento do desempenho, aparecem.


Logo após o final da prática esportiva, algumas alterações presentes no organismo oferecem uma condição propícia para se potencializar os efeitos que o exercício desencadeou. Os pesquisadores chamam esse momento de “janela de oportunidade”. Um exemplo clássico dessa situação é o mecanismo relacionado à absorção e utilização de nutrientes. Nesse momento, as células musculares estão mais aptas à entrada de carboidrato (glicose) e o consumo desse nutriente durante a “janela de oportunidade” potencializa a velocidade de restauração de glicogênio muscular. Se oferecermos também proteínas estaremos proporcionando aos músculos uma melhor condição de recuperação dos danos musculares decorrentes do exercício. Portanto, ao consumir esses nutrientes potencializamos as adaptações fisiológicas induzidas pelo treinamento.


Bom, já evidenciamos o importante papel do consumo de carboidratos e proteínas logo após a sessão de treino. Contudo, sabendo que após a prática de exercício físico ocorre a indução de um processo inflamatório, podemos melhorar ainda mais a qualidade dessa refeição ao consumir alimentos com propriedades anti-inflamatórias nesse momento.


Como exemplos de alimentos que são boas fontes de carboidratos e apresentam potencial anti-inflamatório temos: açaí, abacate, aveia, beterraba, batata doce e arroz (integral, vermelho ou preto). As leguminosas como lentilha, feijão e ervilha além de apresentarem papel anti-inflamatório são boas fontes de proteína. Ah e se o treino for realizado antes do almoço ou jantar pode-se abusar dos temperos com propriedades anti-inflamatórias nessas refeições tais como alho, cúrcuma, gengibre, alecrim, pimenta vermelha, orégano e louro.


Bora caprichar nessa refeição logo após a sua próxima sessão de treino?


Escrito pela Nutricionista Renata Silvério

IG: @renatasilverio.nutri


Foto: Freepik


#nutrição #variedades #alimentação #póstreino #vidasalgada






12 visualizações

1/3

Leia as últimas publicações

1/1