Logo Vida Salgada.png

Mergulhe nos Nossos Conteúdos

Faixa APN.png

Entrevista com Lucio Abreu: De 0 a 13 Km em um ano


Do grupo dos sedentários para o dos atletas que não negam um convite para “cair” na água. Este é o resumo da história de amor à primeira vista vivida pelo empresário Lúcio Abreu com a natação desde o ano passado, quando começou a dar as primeira braçadas. Confira uma entrevista exclusiva que fizemos com ele e conheça um pouco mais sobre esta paixão:


Para começarmos, nos conte um pouco sobre você, teu trabalho, família ...

Me chamo Lucio, tenho 36 anos. Sou proprietário da Pixel Informática, sócio administrador da LA Empreendimentos e atualmente sou presidente da CDL de Porto Belo. Sou casado há 16 anos e tenho uma filha de 3. A família foi muito importante para o meu início na natação, principalmente me apoiando para eu continuar, me aprimorar e me dedicar ao esporte.


Você fez sua primeira travessia em outubro de 2019, em uma etapa do Circuito Ocean. Você já nadava há muito tempo?

Eu nadava muito quando era adolescente, mas fazia 20 anos que não nadava. Voltei em março de 2019 com a intenção de fazer a travessia de 2020 em Porto Belo, que ocorre em Março. Teria então um ano para me preparar. Mas, já em outubro surgiu a oportunidade de fazer a primeira travessia e resolvi participar. A ideia era conseguir terminar a prova, e acabei até conseguindo um quinto lugar na minha categoria, com direito a pódio e troféu!


Como foi a sensação de participar de uma prova no mar? Foi amor à primeira vista?

Estava bastante nervoso, ansioso. Não sabia se conseguiria terminar a prova. Tinha pouco tempo de treinamento, praticamente nenhuma experiência no mar. A palestra do dia que antecedeu a prova foi fundamental para preparar a mente para o desafio. Ao terminar a prova a sensação era de vitória. De orgulho por conseguir algo que parecia tão distante!


Você tem nadado muito no mar? como está a tua rotina de treinos?

Na verdade no mar não nado muito. Pelo menos não tanto quanto eu gostaria. Meus treinos são basicamente na piscina. Treino três vezes por semana desde março de 2019 e quando consigo encaixar os horários faço um treino no mar aos finais de semana. Os treinos na piscina são de 45 a 50 minutos, mais intensos, com variações entre técnica, intervalados. Já no mar, normalmente, são treinos mais longos.


Foto: Gilmar Castro Moura


Recentemente você nadou um percurso de 13 Km. Como tem sido essa evolução de distâncias?

A evolução nas distâncias são sempre desafiadoras. Pouco tempo atrás fiz 4700 metros dando a volta na Ilha de Porto Belo. Foi uma conquista. Depois, junto com alguns colegas que só nadam no mar, e a convite deles, fizemos um percurso de 9700 metros. Mais uma vitória. E recentemente, com a mesma turma, em 19 de setembro fizemos a travessia do Retiro dos Padres até o Pier de Porto Belo, 13.000m de natação. Cada vez que aumentamos o trajeto surge aquela dúvida se vou conseguir ou não. O que influencia muito no resultado é o preparo psicológico. Saber que vou estar cercado de parceiros que estão ali pra apoiar, pra incentivar, e que o maior adversário sou eu mesmo, motiva e tranquiliza!


Conta um pouco para nós dessa experiência de ter nadado 13K, um percurso difícil e muito bonito.

Essa ideia foi do Calinho. Ele que comanda os treinos de um quarteto que nada três vezes por semana no mar. Às vezes o Fernando (que nada comigo na piscina e que também fez a primeira travessia em outubro de 2019) e eu nadamos com eles. Calinho, Dedé, Ramão e Omar. Esses quatro malucos que nos convidaram pra nadar esse percurso de 13km.


O trajeto é lindo e passa pelas praias do Retiro dos Padres, que foi o momento em que pegamos o mar mais agitado. Bombas e Bombinhas, foi a reta mais longa do percurso, na cidade de Bombinhas. Depois passamos pela Ponta do Estaleiro que é belíssima, pela praia do Estaleiro e pela ponta da Praia do Caixa D'Aço, para depois então atravessar para a parte de trás da Ilha João da Cunha (Ilha de Porto Belo).


Essa travessia até a Ilha é sempre mais tensa devido à quantidade de embarcações que trafegam pelo local. Muito importante nesse momento foi a presença do Bola, de caiaque, do Bernardo e sua namorada de SUP e do barco da Famap que nos apoiou durante todo o percurso.


Nadando atrás da ilha até a pedra que fica na ponta que pode ser vista do continente, já estava me sentindo em casa por já ter passado ali algumas vezes. Duas nadando e várias de caiaque. Fizemos quatro paradas para hidratação durante o percurso e paramos uma última vez na pedra da ilha, para combinar a chegada juntos, os quatro: Dedé, Ramão, Fernando e eu. Omar e Calinho estavam bastante tempo atrás.


Os últimos metros foram bem legais, os quatro nadando lado a lado e parecia que a praia ficava cada vez mais longe pelo cansaço. Ao chegar foi muito gostoso ver minha esposa e filha me esperando!


Como é a sensação de "cair" na água? O que a natação representa para você?

Antes de me viciar em natação eu dizia que esporte fazia mal. Ainda acho que algumas lesões eu não sofreria se não praticasse nada, mas tenho certeza que a mente está melhor do que nunca. Meu corpo também responde muito melhor no dia a dia. "Cair" na água hoje pra mim é um vício, não consigo ficar 3 dias sem nadar, sinto falta. Ouvir apenas o som da respiração enquanto as braçadas vão acontecendo é algo que transforma!


Foto: FishEye Photografy


Tem alguma prova ou local específico que gostaria de nadar? Algo já em planejamento?

Estamos aguardando o Calinho se pronunciar. Mas pode ter certeza que vem algo maior por aí. Talvez 18, 20km... Eu quero fazer uma travessia fora do país, ainda não sei onde e nem quando.


Quem ou o que é a tua maior inspiração?

Acho que como nadador me inspirei muito no Fernando Becher, hoje meu amigo. Quando comecei a nadar via ele na piscina dando voltas e mais voltas, braçadas firmes, viradas fantásticas, técnica incrível e pensava que um dia queria nadar como ele. Ainda não consigo o mesmo tempo dele nas provas, mas consigo completar esses desafios junto com ele. É um baita cara! Paizão, esportista, excelente profissional, educado e nada demais. Além dele posso dizer que minha família me inspira muito. Me apoiam em tudo!!


Qual a importância de participar de provas como as que a PDA Esportes promove?

Poxa, foi meu começo no mar, acredito que nem preciso dizer o quanto é importante. Esses eventos são motivadores, catalizadores, têm uma importância enorme para o desenvolvimento de novos atletas. Não é meu caso, mas com certeza vários atletas olímpicos se descobriram ou foram descobertos em eventos como esse.


#entrevista #vidasalgada #natacao #natacaonomar #natacaoemaguasabertas


33 visualizações
Baner Ocean Venha Nadar.png
Pesquisa Perfil - Post.png

Leia as últimas publicações

Faixa para site com produtos Home.png

Queremos te conhecer! Participe das nossas pesquisas de Perfil.

Ícone_Whatsapp_Redondo_Vazado.png
Ícones E-mail.png
  • Instagram - PDA Esportes
  • Facebook - PDA Esportes
  • YouTube - Círculo Branco
  • Spotify - PDA Esportes
  • LinkedIn - PDA Esportes

© 2020. PDA Esportes - CNPJ 35.507.828/0001-15 | Santa Catarina - Brasil.